quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

Desembarque

Viajei olhando as luzes que os carros têm. Vi até um caminhão cheio delas, parecia outra coisa, um inseto-máquina, ou dessas coisas tecnológicas de forma orgânica. Caminhão high tech, quem diria? Caminhão, aquela lata velha pesada e lenta, comprida que dói passando pela balança.
Vi as luzes da estrada, das tartarugas e dos reflexos das placas.
Vi muitas coisas. Li até. Um trechinho de Londres me veio à mente, e da guerra também. Uma mãe perdeu o filho, e nunca mais pude dormir. Aos poucos vi a aurora florescer cinzenta, nesse céu alegre de porto.
Alegre-se Bruno. Apesar da chuva(no começo pouca e depois muita) está quente.
Desembarque nesse porto anda triste. Mesmo com luzes noturnas. Até porque é Natal.

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

cerveja ruim

Parecia aquelas balinhas de Harry Potter que tem todos os sabores.
É, então, peguei cerveja choca.

dancefloor

It's a sweet colored scent, estilo begônia em preto branco, filme de alto contraste, poucos cinzas.
Olhar de gato tentando ser guepardo, e as linhas muito bem traçadas, pêlos quase eriçados. Peguei a câmera bem velha. Fotografei o mosaico de luz no parque, In motion I mean, Cinematografia, diria a acadêmia. Muito branco um pássaro pálido os galhos verdes misturados, das flores, só rosas perto do meu quero-ser-guepardo ronronando, pede por abraços.
Noite de luzes verdes, Margarida, thin glasses, algumas delas vermelhas, brown bottles, ou se mexem ou são fracas sobre a mesa, finests brands, dance flor, dance Daisy. Dos sapatos não lembro, apesar da insistência.
Cabelo vermelho, óculos brancos, ombros nus, biquini azul e detalhes pretos. Alguma tarde de dezembro, não lembro se o mar era gelado, ou se o frio era do vento. Gato não desperta da canga violeta. No céu uma cor indecisa muda lenta. Muda. O gato de mesma cor dourada da areia, caminha até à beira, vejo a água molhar as patinhas. Não vejo, só há mar. Engolido naquela imensidão azul com manchas verdes. Quando sai da água, coração explode o peito. Guepardo me olha como um lobo do mar. É um delírio perfeito.

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

falta algo

dias de sol de rachar a testa.
a maior chuva do ano, com direito a raios bem pertinhos.
fotos em pb.
brigas com a sony.
luzes de natal.
panquecas com alçafrão.
dieta.

verão is coming em foolpower.